O Contabilista Certificado – a sua importância nas Empresas

Com esta sistemática evolução dos normativos, alterações fiscais, alterações na forma como o contribuinte se relaciona com a Autoridade Tributária, o papel do Contabilista Certificado tornou-se indispensável, e com uma exposição e reconhecimento público muito maior, o que se saúda.
O Contabilista Certificado, tal como a própria designação indica, trata-se de um profissional devidamente habilitado para o exercício das funções de registo e controlo de todas as operações a que cada empresa está sujeita. Nesta medida, assume um papel preponderante nos outputs necessários às tomadas de decisão, bem como no controlo de gestão de cada empresa. Esta é sim, do meu ponto de vista, a grande mais valia em possuir um Contabilista Certificado, preparado para responder e aconselhar acerca da qualidade dos registos contabilísticos, naturalmente de acordo com os normativos em vigor, para cada tipo de Instituição ou Empresa.
A nossa classe tem passado por vários processos importantes, mas, entendemos que a nova regulação adstrita ao processo de inscrição na ordem para novos colegas, bem como o controlo de qualidade imposto pela mesma, se tornaram decisivos no incremento da capacidade técnica dos Contabilistas Certificados, algo que há muito tempo se tornava imperioso implementar até por uma questão de reconhecimento da classe profissional por parte de entidades terceiras. Foi sem dúvida dado um passo de gigante nesta matéria. Isto significou e continua a significar, uma redução de alguma concorrência desleal, que em nada dignifica esta classe profissional, com consequências também na qualidade dos trabalhos realizados nas empresas. Assistiu-se e ainda se assiste, a políticas de baixos honorários, com consequências claras nas horas consumidas em cada empresa, o que só pode significar um output pouco rigoroso e cumpridor dos normativos. Estes efeitos, embora ainda presentes, têm vindo a ser esbatidos a bem do nosso tecido empresarial, que reclama por qualidade no trabalho, reclama por técnicos habilitados e capacitados, reclama pelas suas contas em tempo útil por forma a que seja uma ferramenta de gestão essencial para as tomadas de decisões.
Sabemos, por exemplo, que muitas empresas já ouvem regularmente os seus contabilistas em determinadas decisões importantes das suas empresas, nomeadamente por razões de ordem fiscal. É justo dizê-lo, que muitas destas boas decisões são consequências de discussões técnicas mantidas com o departamento de contabilidade, na medida em são conhecedores da saúde financeira das suas empresas, das normas a que estão impostas, das leis fiscais que estão sujeitas, e é nesta análise triangular que muitas vezes são tomadas boas decisões, em função do momento e das expetativas de cada empresa.
Esta postura é tão mais pertinente face às exigências cada vez maiores desde logo por parte do Estado e da Administração Tributária, na relação com as empresas, que tornou cada vez mais exigente a nossa profissão, mas também necessária.
Com esta sistemática evolução dos normativos, alterações fiscais, alterações na forma como o contribuinte se relaciona com a Autoridade Tributária, o papel do Contabilista Certificado tornou-se indispensável, e com uma exposição e reconhecimento público muito maior, o que se saúda.